quarta-feira, 12 de março de 2008

Marcelo no Chat da Globo.com





"Talvez eu já soubesse que estaria fora quando dei aquele suspiro. Eu não me dava bem com a Thati dentro daquelas condições. Eu já imaginava que ela fosse me indicar."

Marcelo, você analisou todo mundo dentro da casa o tempo todo. Em um minuto, como você se analisa?
"Sou um cara extremamente ansioso. Mas temos que tomar cuidado com esse termo análise, isso é para psicanalistas. Mas eu sou um cara provocativo. Fiz o que pude."

"Coragem foi uma coisa que tive que construir até por causa da minha sexualidade. Mas herdei dos meus pais também. Tem que ter muita coragem e transparência para entrar no BBB. Quando era telespectador, transparência era o que eu mais queria ver."


Marcelo, você não acha que observou, julgou demais os outros e esqueceu de você mesmo?
"Eu provoco os outros para que eles me provoquem. Acho a palavra julgar muito forte, prefiro usar criticar. Mas as pessoas criticaram pouco. Sou assim na vida aqui fora, infelizmente, foi uma coisa que me prejudicou."

"O meu maior rival foi eu mesmo. Fui duro com os outros, mas fui comigo também. Foi uma grande experiência. Mas não voltaria, é uma coisa para viver uma só vez."

O que você se arrependeu de ter feito ou não ter feito na casa?
"Acho que fiz tudo que eu quis, aliás, fiz até coisas demais. Mas eu entrei muito travado, com muito receio. Talvez eu tivesse que ter entrado mais à vontade. Me atrasei para começar as coisas."

"Que povo chato! Cantando o tempo todo... Eu provocava as pessoas com a questão do tempo, para ver se eles reagiam. (...) Vida real é uma coisa, ali dentro é um jogo. A minha arma era a sinceridade. Aqui fora, sei as horas de ouvir e falar."


Afinal o que você acha realmente sobre a Giselly? Porque você disse coisas muito fortes pra ela?
"Gyselle é uma pessoa muito forte, soube muito bem lidar com os outros jogadores e soube manipular algumas coisas. Falei coisas fortes que podem ser agressivas mas pode estimular, fazer com que as pessoas pensem. Maldoso é uma palavra pesada. Ela fez um reality show na França onde deveria seduzir um homem casado. Isso também é maldade. Ela deve ser grata a mim, fiz ela aparecer."

"Gyselle não pode falar de contradição, pois ela me provocava muito. Me fazia falar coisas que na verdade ela queria falar. Principalmente quando falávamos da Nathália. Gyselle "sentou no rabo" para falar de mim. Dois dias para cá, eu e Gyselle mudamos um pouco. Ela lucrou muito com a minha briga com o Rafinha. Fiz muito por ela. Mas depois vi algumas coisas e posso falar que não quero nada com ela. Podemos ser amigos somente."



Se o paredão hoje tivesse sido com a Tathiana você acredita q teria mais chances de ficar?
"Não tenho como saber se ficaria ou não. Mas a Thati é extremamente incoerente. Não acho que ela me perseguia, mas virou uma troca de desafetos. Ela não era minha aliada e eu quis deixar claro que sabia disso. Se eu fosse para o paredão com a Thati e saísse, com certeza, ficaria chateado."

"A Thati é dez anos mais nova que eu. Fiquei com medo de gerar traumas nela, na Nathy e no Marcos. Mas aquilo é um jogo, eles sabiam dos riscos.Quero ver a Nathália no paredão, Thaty também. Todos! Mas se eu tiver que escolher, queria ver Rafinha e Marcos."

Marcelo, você acha que realmente conseguiu "ler" o jogo? Você "sabia" que ia sair? Imaginava que era com essa porcentagem?

"Não tenho medo de altas porcentagens. Na verdade, adoro polêmica! As pessoas que me rejeitaram se vivessem ao meu lado não pensariam assim. Mas não dá para ler o jogo."

Marcelo, você acha que tem alguém verdadeiro na casa?

"Todos fazem cena, são meio personagens. Essa é uma pergunta muito difícil. Existem pessoas mais verdadeiras que outras, mas prefiro não falar sobre isso nesse momento do jogo."

"Não surgiram intrigas dentro da Casa, pois não é o melhor termo. Foram, na verdade, muitas discussões. Lá temos que conviver com gente diferente, e é uma prova muito grande."

Como você vai encarar a "vida real", com todos sabendo de sua opção sexual e com as atitudes que você teve na casa?

"Eu acho que a minha orientação sexual diz respeito a mim e não a pacientes meus. Quanto às minhas atitudes, se você tiver a chance de me conhecer, você vai ver que sou cheio de boas intenções, como o inferno."

Juliana pergunta para Marcelo: Você me chamou de "falsa santa" durante o programa, eu gostaria de saber o porquê.

"Juliana, quis você do meu lado, mas você escapuliu. Eu acho ótimo ser uma falsa santa, isso foi um elogio e você não percebeu."

Durante um período você não estava agüentando mais a Tati. O que mais irritava você nela?
"Teve uma hora que não suportava mais! Ela gritava muito, era uma poluição sonora."

De tudo o que aconteceu na casa, o que te deixou mais feliz e o que te deixou mais triste? Agora que está do lado de fora, ainda sente mágoas de algum participante ?
" Vou sentir mágoa se eles não souberem entender meu jogo. Fiquei feliz de poder mostrar que eu sou. Fiquei triste por ter saído agora, queria ter ficado mais."

"Quem está de fora pensa que as coisas são imutáveis. Mas lá dentro, coisas muito sutis fazem com que nossa opinião mude. Percebi que a Nathália era muito subserviente e resolvi me afastar."


Bianca pergunta para Marcelo: Você acha que representou bem a comunidade GLS e a comunidade dos Psiquiatras dentro da Casa?

Bianca, acho que essa pergunta foi profundamente infeliz. Falei no meu blog que não queria levantar bandeira. Sou muito sincero e honesto. Infelizmente, não posso dizer o mesmo de você.

"Não vamos colocar rótulos.Já vivi fases homossexuais, bissexuais, heterossexuais. Hoje sou espectro sexual que se chama Marcelo. Para algumas pessoas eu iria relevar sobre minha sexualidade. Eu faço o que quiser da minha verdade."

Marcelo você sempre assistiu às edições anteriores do BBB? Sua atuação no BBB8 foi uma compilação das atitudes que você julgava certo das outras edições?

"Assisti todas as edições. Trouxe muitas coisas que não vi nas anteriores para este BBB."

"A gente acha que o BBB é um glamour, uma fantasia. Mas lá dentro lutamos contra nós mesmos. Mas estou muito feliz."


Você acha que você foi o vilão desta edição do BBB?
"Eu não sei quem é vilão e quem é mocinho. Acho que o vilão é aquele que se esconde e usa práticas ilícitas. Mas me vejam como quiser."

4 comentários:

bengala de cego disse...

olá amigos e em particular a minha amiga Cintia... uma pergunta me persegue desde segunda feira... ...o que é ex gay ?

afinal qual é apção sexual do Dr Marcelo?

Cíntia disse...

Bengala.

num sei, num acho que exista a nível de Marcelo, mesmo acreditando que a opção sexual de uma pessoa pode mudar sim, porque quando você tem dúvidas é complicado. Nada contra, só não gostei do exagero de vai e vem dele, enfim, ele se foi...deixando essa dúvida atroz e cruel, ehehehheheh, mesmo eu tendo uma pulguinha que me diz que ele num é ex coisa nenhuma.

Hoje tô tonta aqui com o blog, fazendo um post que muda o tamanho das letras de repente, coisa de doido... acho que vou tentar mais tarde porque tá até me dando dor de cabeça, ishiiii

Um beijo.

Anônimo disse...

O Dr. Marcelo não tem, de 0 a 10, nem -1 de gay. Acho que foi uma forma de se mostrar perseguido, ou de ganhar o apoio da classe GBTLS.
De qualquer forma, os rompantes de ira dele mostravam altos índices crueldade e premeditação. O Dr. é um jogador maquiavélico.

Cíntia disse...

poxa, vi no e-mail seu comentário, sim, nem duvido vindo do psicótico, ontem sua cara tava mais prá pasmo do que qualquer cara de "sabido" e esperto como demonstrou na casa.

Postar um comentário